EU AMO A MINHA IRMÃZINHA

Editora Fundamento

Autora: Anna Walker

 

Um novo bebê em casa muda a rotina da família inteira. De uma hora para outra, todas as atenções estão voltadas para o recém-nascido. E, se ele chega na condição de irmão, é comum a criança mais velha sentir-se abandonada, mesmo que tenha sido preparada para esse momento.

Toda adaptação a uma nova configuração de família, depende muito da maneira como os pais irão conduzir, se posicionar com relação a este momento, além da faixa etária de desenvolvimento da criança, que tem suas características próprias.

A chave para ajudar nossos primogênitos a enfrentar essa situação é ter paciência, saber ouvi-los e incluí-los neste momento (para não gerar ou alimentar o sentimento de abandono), é essencial ouvir o que eles nos dizem em palavras quando indagamos sobre seus sentimentos, e também “ouvirseus comportamentos. Porque muitas vezes eles não vão falar em linguagem verbal. Os pais precisam mostrar para a criança mais velha que ela sempre foi e continuará sendo muito importante para eles.

Uma das diversas dicas para ajudar a estimular o amor entre irmãos é promover brincadeiras entre os filhos, e participar também, reforçando que amizade entre  irmãos é especial. Entenda que é natural brigarem de vez em quando, assim como momentos de egoísmo e de ciúme. Por isso, se policie e nunca faça comparações. Quando o caçula ainda é pequenininho, livros sobre a chegada de um irmãozinho vão ajudar o mais velho a entender melhor o que está acontecendo, além de ser a oportunidade dos pais de usar a leitura como um tempinho de exclusividade ao filho mais velho.

Quando eu ainda estava grávida da minha segunda filha, a Bárbara ( minha primogênita) ganhou da madrinha dela esse livrinho, que caiu como uma luva para o momento que ela estava vivendo. Ela adora até hoje, e agora conta para a irmã a história do Nico e sua irmãzinha. É lindo de se ver!!!

“Uma irmãzinha chegou para ficar! O Nico não para de comemorar. Ela é tranquila e adora dançar e rir. Os dois têm muito com o que se divertir! Descubra por que o Nico tem razão em dizer: – Eu amo a minha Irmãzinha!”

 

Fica a dica: EU AMO A MINHA IRMÃZINHA

 

Editora Fundamento

Autora: Anna Walker

 

 

Comentários

Comentários

Posts Relacionados