De Mães Dadas – Sono Infantil com Flávia Jussiani

Na sexta feira passada, dia 23 de março, tivemos a nossa 1ª Live de um projeto que demos o nome “De Mães Dadas”. Nosso objetivo é nos aproximar do nosso público através de rodas de conversa com temas pertinentes à maternidade, universo feminino e tudo o que mais surgir.

Teremos sempre um convidado especialista no assunto, uma mãe para trazer sua experiência e debater com a gente e o terceiro convidado será você aí do outro lado, acrescentado e norteando nosso bate papo.

img-20180217-wa0009

O tema escolhido para nossa estreia foi ” O Sono Infantil”, um assunto que causa muitas expectativas, dúvidas e só não causa pesadelos por que não dormimos ao ponto de o tê -los.

Recorremos a nossa consultora de sono, Flávia Jussiani, que já participou  do nosso blog e  prontamente aceitou nosso convite, ah e ainda trouxe uma cliente e amiga muito querida para compartilhar com a gente sua experiência antes e depois da consultoria.

Tivemos uma receptividade maravilhosa de nossa audiência que participou com perguntas e permaneceu lá firme e forte de mãos dadas com a gente tentando absorver o melhor para ajudar nossos pequenos e nós grandinhos a ter uma merecida e revigorante noite de sono.

Vamos listar a baixo alguns pontos que julgamos muito importantes para que o sonho de uma boa dormida aconteça.

1-  Observar e entender a dinâmica familiar

Cada família, mãe e cuidadores tem uma necessidade, uma rotina, e o que mais deve ser levado em consideração, um bebê diferente. A partir da observação de como é a rotina, dos hábitos que já se instalaram e o que a família está disposta a fazer para melhorar o sono do bebê e consequentemente de todos, pode se decidir por onde começar e a esperar resultados satisfatórios.

2- Rotina

Aqui está uma palavra que é igual dieta….boa ou ruim…todos temos uma rotina…todos seguimos uma dieta. E também ambas só podem ser estabelecidas e  realizadas com sucesso a partir da observação da demanda daquela família e do bebê em questão.

O importante é que tentemos ao máximo sermos fiéis as coordenadas e as possíveis metas que serão traçadas. Comprometimento e dedicação são essenciais para que tenhamos os primeiros resultados.

3- Alimentação

Dormir com fome não é lá muito fácil. Segundo nossa convidada e conselheira em amamentação Naty Hiratsuka quando um bebê tem um desconforto, ele acha que vai morrer pois não sabe que seu problema poderá ser resolvido e precisa deste mecanismo para chamar nossa atenção, logo a fome incomoda muito. Se certificar que a mamada está sendo satisfatória, e adequar as refeições é essencial para que o sono seja tranquilo. Antes que muitas de nós pule de um prédio por achar que fizemos a cria passar fome, devemos entender que ninguém nasce sabendo e apenas com o passar dos dias conheceremos a demanda daquele bebê, e assim poderemos ajustar tudo.

4- Idade do bebê

Existem várias tabelas que ajudam a nortear a quantidade de sono e sonecas durante o dia que o bebê precisa ter para suprir suas necessidades. Após conhecer o temperamento do bebê e estabelecer uma rotina favorável e possível a todos, podemos tentar aproximar a realidade do bebê as tabelas propostas.

5- Muletas de sono

Evitar e tentar remover gentilmente as muletas de sono. Chupeta, dedo, mamadeira, adormecer no colo, embalando, tudo o que limita que a criança adormeça caso seja retirado.

Nós sabemos que no limite da exaustão, ou quando a criança chora e estamos de coração partido, só queremos sanar aquela angústia, custe o que custar. Todos nós sabemos disso. Mas também conhecemos o bom e velho ditado, “o que vem fácil, vai fácil”. Então por que oferecer algo, como a chupeta, por exemplo, que sabemos que não poderá ser usado para sempre, ao contrário de ensinar a criança a dormir e que sim será para o resto da vida. Quando o hábito já está instalado temos que ter uma dose maior de determinação e é claro paciência, pois é mais uma questão a se reestruturar. E como nossa consultora Flávia Jussiani falou em nossa live. Quantas vezes terei que tentar? Quantas forem preciso. Por isso é essencial o auxílio de uma rede de apoio, pai, mãe cuidadores para ajudar a mãe a respirar e a se recompor para tentar quantas vezes preciso. Muitas vezes a necessidade de colo, de dormir junto é nossa e isso se encaixa tão perfeitamente com tudo que não percebemos e vamos alimentando aqueles hábitos, a questão, é que se não pudermos fazer sempre, é injusto estabelecer o hábito e depois querer tirá – lo do dia para noite.

6- Higiene do sono

Esta é uma instrução muito valiosa que nossa consultora agrega a rotina da criança para uma noite de sono tranquila. Duas horas antes de dormir, as atividades contidas na rotina devem ser calmas, relaxantes e que passe a mensagem a criança que logo ela irá adormecer. Isto dará o comando ao organismo para ir desacelerando e a criança já irá começar a entender que pode se entregar ao sono e descansar. A partir dessas horas devemos evitar aparelhos eletrônicos e brincadeiras agitadas. Flávia nos deu o exemplo que quando chegamos de uma festa, ou um dia agitado…o quanto demoramos para nos acalmar para adormecer…ou também quando embalamos no celular e mesmo capengando de sono continuamos em um formato zumbi…até sermos vencidos pelo cansaço.

7-  Efeito vulcânico

Evitar que a criança chegue no seu limite de cansaço. Voltando a nós adultos, quantas vezes estamos exaustos e temos certeza que vamos cair na cama e dormir instantaneamente e nos vemos rolando pela cama. Durante o cansaço e o stress, o corpo secreta o cortisol, um hormônio que nos deixa mais agitado e prejudica o relaxamento do corpo. Ao observar seu filho, você já conhecerá quantas horas ele tolera acordado, e a partir disso os sinais que ele pode dar, como bocejo, algumas crianças puxam a orelhinha…esfregam os olhinhos, ou alguma pequena irritação. Assim que perceber já comece a higiene do sono, leve o ao local em que adormecerá e tente aos poucos, ajudá lo a adormecer.

8- Sonecas

Quanto mais novo o bebê mais ele deve dormir. As sonecas fazem parte do sono saudável do bebê. Para que este momento seja aproveitado devemos seguir todas as recomendações que Flávia fez para um boa noite de sono. Observar os sinais, adequar a rotina e ver quanto tempo deve durar cada soneca de acordo com a idade. A soneca regenera e auxilia para que a noite também seja tranquila, para que a criança não chegue a noite no seu limite….e nem nós.

A lição que tiramos dessa nossa consultoria mais que especial é que devemos estar dispostos. Não existe mágica e sim determinação. Novos hábitos não são fáceis de se conquistar e estabelecer…mas são para vida toda.

Se você tem alguma dúvida pode entrar em contato com nossa consultora que como ela mesmo brinca… gostaria de ter ” se conhecido” há 3 anos pois só começou a dormir depois de sua formação….ela ficará muito feliz em ajudar.

img-20170515-wa0030

E lembrem – se, todo final de mês teremos uma live!

Contamos com vocês de mãos dadas com a gente sugerindo temas e enriquecendo nosso conteúdo com a experiência de quem são as verdadeiras especialistas no assunto.

Ah e para quem gostaria de tirar suas dúvidas pessoalmente, no próximo dia 3 de março no Shopping Campo Grande, Flávia Jussiani estará em um bate papo sobre sono infantil esperando todos vocês! Nos vemos lá!

img-20180216-wa0052

Comentários

Comentários

Posts Relacionados